TST DETERMINA DEVOLUÇÃO DE PASSAPORTE RETIDO POR DÍVIDA TRABALHISTA

Em ação trabalhista ajuizada por vigilante, sobreveio condenação da empresa empregadora, não tendo sido exitosa a execução para saldar o débito, apesar de diversas diligências realizadas. O juízo que conduzia a execução determinou a retenção da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e do passaporte dos sócios da empresa executada, fundamentando ser “evidente que quem deve, não pode possuir veículos, fazer compras e viagens internacionais, antes de pagar suas dívidas, especialmente as trabalhistas”.


Contra a determinação de retenção, um dos sócios impetrou a media de habeas corpus com pedido liminar, que foi negado pelo Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região (Campinas/SP), que julgou não ser o instrumento processual adequado, o que ensejou a interposição de recurso ao Tribunal Superior do Trabalho (TST) pelo referido sócio.

Em que pese a divergência sobre o cabimento da medida processual, a Subseção II Especializada em Dissídios Individuais do Tribunal Superior trabalhista (composta por 10 Ministros), por maioria, concluiu que cabe a impetração de habeas corpus quanto à retenção de passaporte, uma vez que o ato coator de fato limita o direito de locomoção do titular do documento. Quanto à retenção de CNH, o Tribunal Superior julgou, sem tratar do mérito da questão, que o habeas corpus não seria o remédio processual adequado para discussão de tal situação.

Assim, foi determinada pela Corte Superior a desconstituição da medida executiva de apreensão do passaporte e a sua devolução.

Autor (a): Dr. Samuel Dutra

Processo n.: 0008790-04.2018.5.15.0000

Fonte: http://www.tst.jus.br/web/guest/-/tst-admite-habeas-corpus-e-determina-devolu%C3%A7%C3%A3o-de-passaporte-retido-em-execu%C3%A7%C3%A3o

15 visualizações

Escritório Porto Alegre
Fone: + 55 51 3231-0111

Escritório Florianópolis
Fone: +55 48 3024-3360

(48) 99972-0025

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle